quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Para as Garotas que Amam Mostrar seu Corpo nas Redes Sociais


Queridas Garotas,

Como alguém que te segue no Facebook, vê suas fotos no Instagram, e ver as coisas que você Pin nas raras vezes que eu estou no Pinterest, eu acho que posso dizer que eu meio que sei quem você é.

Você é inteligente e você é muito capaz. Você ama fazer bolos e cozinhar e compartilhar suas boas receitas. Vocês são jovens mães,  novas esposas, estudantes universitárias, felizes solteiras, ou uma sobrevivente de cada dia. Você ler e você canta, você trabalha e viaja. Você gosta de estranhas músicas ou populares programas de televisão. Vocês são rainhas de rodeo,são comentaristas de  política, experts em coques de cabelo, vencedoras, incríveis fotógrafas, e você pode fazer coisas com aquarelas que simplismente me encantam. Você é a próxima J. K. Rowlings, Elizabeth Candy Stantons, e Clara Bartons. Vocês são minhas amigas e de quem eu quero ser amiga.

Vocês são todas essas coisas, e ainda assim, como alguém que te segue, te ver e te nota, eu fico um pouco desanimada com as coisas que você posta às vezes.

Você tira várias selfies e as compartilha. Eu me importo com isso um pouco. Eu também sou suspeita em relação a tirar selfies. Você usa roupas legais ,passa uma boa maquiagem e  tem um cabelo legal também,e sim, eu me comparo às vezes com você, mas eu não acho que isso tem haver com você. O que eu noto vai além disso. Alguma de vocês têm parado de compartilhar sobre suas experiências de viagens, suas aventuras, e sua vida comigo  e em vez disto vocês têm postado fotos do seu rosto que cobrem a tela toda com legendas do tipo : A Espanha é linda nesta época do ano! #amando". Você tem parado de compartilhar citações inspiradoras que você encontrava no Pinterest,aquela que se adequava a todos, independente de tamanho ou cor,e em vez disto você tem postado fotos dos seus lábios ou dos seus cílios com legendas do tipo : "Viva a vida ao máximo! Sonhe alto!". E isso não é um grande problema, mas é um grande indicativo de uma dificuldade que eu tenho visto acontecer com meninas de diferentes realidades e que estão enfrentando agora ; a necessidade de ser fisicamente admirada.

Está carta é para todas nós,mas especificamente para a garota que tem criado um museu virtual sobre sua anatomia. E para a garota que é obcecada com a curva dos seus seios ou com a distância de seus quadris.  É para a garota que quer atenção,boa, ruim, ou qualquer uma, que quer que a tratem como um Monet, que a trate como uma filantropista ao tirar fotos do seus bumbum com calça de ginástica e ao dizer a outras mulheres: " Se você quiser isto,corra atrás." É para a garota que publica partes do seu corpo no instagram para um grupo de telespectadores sem graça, e estranhos incentivadores, que se unem em harmonia para postar comentários como:

"Você é perfeita"
"Onde você mora?"
"Isso é maravilhoso"
"Muito liiindaaaaaaa, meuuuuu amooooor"
"Posso casar com você? prometo te amar para sempre"
"Nossa"
"Faria qualquer coisa por você"

Acho que nos mulheres estamos criando e ignorando um sério problema social,um que nos evitamos por muito tempo e que temos culpado outras pessoas por ele, e estar mais que na hora de termos algumas garotas falando sobre o que nos estamos fazendo com o nosso corpo.

Nos vivemos num mundo que consome,usa e vende o corpo estilo garotas da Victoria Secret como mercadoria. Eu sei que você já viu isto - quadris curvilíneos, cintura estreita, seios largos, partes expostas. A garota por dentro deve ter um expressivo e lindo rosto, mas o ávido homem de negócios que vende o corpo dela tá mais preocupado que vejamos da boca dela pra baixo. Ela está em todas as televisões, cada filme, cada revista e cada livro que preenche as pratileiras de baixa cultura. As pessoas a amam e compram sanduíches, video games, e ingressos de cinema só por causa dela. As pessoas pagam para vê la mecher, como se ela fosse um cavalo de corrida estabelecido ali para ganhar mais uma coroa.

Mas as pessoas também a odeiam e escrevem cartas de odio para ela.

A triste realidade ,contudo, é que a mulher objetivada que nos temos alimentado através desses anos está mais ligada ao nosso amor próprio do que nos imaginamos. Ela ecoa no Facebook,Instagram e Pinterest. Ela esta escondida em  fóruns que chamamos de " fitness". Ela é adorada por nos, imitada por nos, e erotizada ,sim,por nos.  E ela não está bronzeada e magra e sempre parecendo bem num biquíni.

Ela se parece como nós.

Nos, a pequena e esguia,a magra e a cheia de curvas. Nos, as com sobrepeso, com ossos largos e magros. Ela se esconde atrás de nos garotas que clamam pela beleza natural e pelo amor próprio mas que ainda não criou a coragem de postar uma selfie sem estar alterada. Nos que dizemos umas as outra que uma mulher não é definida por seu corpo, mas que ainda assim,prolifera a internet com fotos desse jeito.

Nos mulheres estamos objetivando este tipo de mulher tanto quanto,se não mais, que Hollywood e a própria sociedade. Não acredita em mim? Olhe no seu Instagram!

Muitas de vocês , de alguma forma, têm acumulado milhares de seguidores que vem assitir enquanto você corta a imagem do seu corpo para se encaixar em pequenos quadradros. Muitas arriscam tudo, alimentadas pela sede de ter amigos e familiares e interesses amorosos dizendo tres palavras de grande significado: " Você está Ótima". Algumas estão fantasiando a si mesma com selfies, se tornando uma Mona lisa virtual com toda uma história por trás do seu sorrisso  enquanto que na verdade ninguém está nem aí pra ele, porque na verdade eles estão todos admirando seu corpo. Porque você está fazendo isto, outras garotas também estão fazendo isto, e você esta dando permissão ao mundo de nos tratar como se nos só fossemos boas quando expomos nossa pele ou partes do nosso corpo.

Sinceramente, eu estou ficando doente e cansada de estar esperando que nos sejamos admiradas por quem nos somos, mas sentindo que isso não é mais tão importante para nos. Parece que nos estamos nos direcionando pela necessidade ,não mais de ser ouvidas, mas de sermos vistas. Nos clamamos que nos não queremos ser " mais um rostinho bonito" mas nos não parecemos estar nos comportando de forma diferente.Nós não somos as vítimas indefesas em um mundo que ataca o corpo das mulheres, não quando nós  somos obsecada sobre o corpo da nossa vizinho Atlética, não quando nós coletamos imagens de partes do corpo para chamarmos de inspiração, não quando ficamos com mais orgulho na forma como nosso corpo aparece  em fotografia do que quando nós buscamos fazer do mundo um lugar melhor, e não quando se justifica tudo isso, dizendo "é o meu corpo, e eu vou fazer o que eu quiser com ele." Não me diga que nós somos inocentes quando nós não nos importamos sobre o quanto sabemos, o quão duro trabalhamos, ou quão grande nós podemos sonhar; Não me  diga que nao damos nenhuma importância em quao gentis somos com as pessoas que não são amáveis conosco, ou como nós somos corajosos ,ao em vez de se preocupar em quao atraentes nos parecemos em uma foto.

Queridas garotas que amam expor seu corpo nas mídias sociais, você é mais do que seu corpo! Pelo o bem de todas nos, e pelo bem das que ainda estão por vir, pare de agir como se você não fosse!

Eu não quero ver seu lindo rosto todo o tempo. Eu quero ver como você está vivendo sua vida. Eu não quero ver aqueles definidos abdmomes e aquelas coxas delineadas na sua página do Pinterest com a esperança que um dia serão seus. Eu quero ver você aceitando você mesma trabalhando por uma melhor versão do seu corpo porque você se sente melhor assim. Eu não quero ver seu bumbum em calças de Yoga. Eu quero ver você dando duro e arrebentando naquele super teste da escola/faculdade, ou com aquela provação ou dificuldade que você está tendo. Eu não quero ver você mudando os ângulos das suas fotos. Eu quero ver você mudando o mundo.

Você não é algo pra ser consumido por outra pessoa. Você é uma mulher e sua beleza não é superficial. Então porfavor. Tire aquela Selfie. Não deixe que isso te pare. Porfavor, celebre seu corpo. Não pense que eu estou pedindo pra você não fazer isto. Só lembre-se que nenhuma Selfie pode capturar o seu verdadeiro 'eu', algo que esta além da beleza e que não tem a ver com o quê mas sim com quem. A celebre! A ame! Não deixe ninguém esquecer que ela, não o pacote em que ela vem, vale muito a pena.

Queridas Garotas, porfavor, pare de nos classificar.
Comece a lutar conosco.

Com amor,
Eu.

Texto de Arianna Rees, do Blog I go by Ary.




segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

"Por favor não diga...": Perguntas que pessoas casadas precisam parar de perguntar aos solteiros

Chame me do que você quiser. Mas eu acho que tem alguns temas que precisam ser conversados sim. Algumas culturas que foram criadas no ambinto social da igreja, mas que não são doutrinas,que pode parecer bobagem para alguns,mas que machucam muitos outros.

Sim eu sou adulta solteira,e sim eu me preocupo com as pessoas que também são adultos solteiros mas que sofrem com comentários desnecessarios que ouvem. Não estou buscando aqui ser grossa, mas é uma realidade e precisa ser comentada.

E em mais uma das minhas buscas na internet encontrei este artigo,muito bom por sinal, do site Millenial Mormons. Então decidi traduzi lo para nos!

Espero que gostem.


Pergunta #1 : Porque você não está casada ?

Esta primeira pergunta é talvez a que nos menos gostamos, e por uma simples razão: não há uma real resposta pra ela! Se nos soubessemos o porquê, você não acha que já teriamos achado uma solução e já estariamos casadas?? Eu te garanto que nos já pensamos nessa pergunta. Nos já ponderamos e oramos, consideramos e aconselhamos umas as outras e já passamos anos procurando a resposta. Nos vemos amigas,irmãs, e membros da ala se apaixonando, comprando vestidos brancos ,indo ao Templo, e enquanto nos estamos felizes por elas, e compartilhamos de sua felicidade, nos sempre nos perguntamos, Porque não eu??Quando sera minha vez?? Nos somos mulheres de fé que confiam no Senhor e que sabem que há tempo para todas as coisas, e que enquanto isso não chega há muitas outras coisas a se fazer.

Há tantas coisas na nossa vida que nos iriamos amar falar sobre: trabalho,faculdade e chamados da igreja. Novas descoberta nas escrituras, e aventuras em cozinhar ou custurar ou como aprendemos a concertar nosso encanamento. Nos estamos sempre nos lembrando que nos não somos menos amadas pelo Pai Celestial só porque temos que estar sempre confirmando nossa solterisse em todas as pesquisas que são feitas conosco. Mas nos não temos que responder o porquê, então porfavor, não pergunte.

E porfavor, não diga "Você precisa se casar", porque acredite, nos sabemos bem disto. Assim como você, nos sabemos os benefícios em estar casadas, tanto temporalmente quanto eternamente. Nos ansiamos alguém para compartilhar nossa vida conosco. Para planejar viajens e passar feriados. Para compartilhar preocupações e as contas. Alguém que nos ajude a decidir o que cozinhar para o jantar e que cor pintar o banheiro. Nos  queremos casar, nos precisamos casar, e nos estamos esperando o dia que isso ira acontecer conosco. Porfavor, una se a nossa esperança. Nos encoraje, ore por nos, e quando você conhecer um rapaz legal, aceitável,solteiro, não tire onda conosco dizendo que vai nos colocar juntos, porfavor FACA- O! Nos ajude quando e onde voce puder, mas porfavor, não nos pergunte o porquê.

Pergunta #2 :  Você não está escolhendo demais?

Primeiro de tudo, neste momento da nossa vida ser pedida pra não escolher tanto...é o mesmo que pedir pra rebaixar meus padrões. Há dez anos atrás você estava nos incentivando a "Acha um bom" e "Não se contente!" ou " Você vale muito", e agora eu estou escolhendo demais? Desculpe me ,mas desde quando querer casar com alguem que vive os  mínimos padrões da igreja se encaixa em querer escolher demais? Nos fomos ensinadas por muitos anos nas moças e nas Noite do Padrão, que nos somos filhas do Pai Celestial que merecem ser tratadas com gentileza e respeito por dignos portadores do sacerdócio que pode nos levar ao Templo. Eu perdir algo por aqui? O nosso privilégio/direito/regalia de ter um homem que vive padrões elevados se expira quando se completa 23? Porque se for assim, eu queria que alguém tivesse me avisado antes. Se eu soubesse que querer ter um casamento no Templo é escolher demais durante essa minha jornada da vida, eu teria casado  com meu ex namorado não membro da igreja, que sinceramente, me tratou com muito mais gentileza do que os 3 Missionários Retornados que eu namorei desde que acabei com ele.


Mas eu não casei com com o ótimo rapaz que me amava e que queria que eu fosse feliz. Eu me afastei dele e machuquei o coração de ambos tudo para qu eu pudesse ter um casamento no Templo. Eu tenho saído com rapazes que preenchem os três primeiros requisitos :Membro da igreja...mas que não consegue manter uma conversa inteligente;Um ativo portador do sacerdócio...mas que tenta avançar os limites de contato físico; digno de uma recomendação...mas que acha que assistir um jogo com seus amigos é mais interessante do que assistir a Conferência geral. Eu estou pedindo muito? Eu perdir meu tempo esperando por algo que agora eu escolho demais pra merecer?

Antes de você me taxar como cínica ou dizer que eu não estou dando uma chance,porfavor pare e pense com quem você esta casada (o). Voce escolheu ele /ela? Você queria que seu cônjuge te amasse e respeitasse ,mas que sempre colocasse o Senhor em primeiro lugar, incluindo antes  de você? Bem, nos também. Então,se isso ee escolher demais, que seja.

Pergunta #3 : Você Já tentou...?

Não importa como você vai terminar esta pergunta, eu posso te garanti que sim,nos já tentamos.Por favor não pressuma que só porque ainda estamos solteiras,nos tenhamos ficado sentadas esperando o telefone tocar. Nos trabalhamos e vamos a faculdade, desenvolvemos nossas habilidades e hobbies e buscamos nos tornar mais interessantes. Nos estamos ativas na nossa ala, nos temos um chamado, participamos das noites familiares dos MAS com os missionários retornados e nos fingimos que fazemos parte de tudo isso. Nos vamos para as atividades do instituto, conferências,acampamentos, bailes que misturam musicas populares e estranhas musicas lentas. Nos conhecemos novas pessoas, nos participamos das conversas paralelas e sentimos como se o ensino medio nunca fosse terminar. Nos provamos novas roupas,novos cortes de cabelo, perdemos peso e abandonamos mal hábitos de personalidade; e sim, nos ja tentamos os sites de relacionamentos. Depois de tentar tudo isso, nos sentamos e nos perguntamos, O que há de errado comigo?

Às vezes nos culpamos os rapazes, ou a falta deles.Às vezes culpamos a mais nova, mais inteligente, mais bonita, mais magra garota, até culpar-mos a nos mesmas. Nos olhamos no espelho e pensamos: " Olha pra mim. Ninguém vai querer passar a eternidade comigo." E nos pensamos em desistir.

Mas então, nos pegamos nossas escrituras. Nos, nos ajoelhamos. Dirigimos horas até o templo. Nos ligamos para as nossas amigas que estão passando pelo mesmo que nos estamos, e achamos uma forma de superar mais um dia. Nos tentamos. Às vezes nos falhamos, às vezes sucedemos, mas por favor nunca nos acuse de não tentar. Porque no final do dia isso é tudo o que nos resta. A fé e a esperança no Senhor para tentar novamente. Mais uma noite familiar do JAS. Mais um baile. Mais uma semana na nossa ala. Nos tentamos e continuamos tentando ser a mulher que devemos ser e que o Senhor quer que sejamos.

A menos que você tenha sido uma mulher solteira nos seus 20 e poucos ou nos 30 e poucos, porfavor não diga que você sabe como nos ,nos sentimos,porque você não sabe. Não tem como. Da mesma forma que nos não sabemos as dificuldades de um casamento ou os desafios e as felicidades em ser um pai. Nos não esperamos que você entenda ,ou simpatize ou sinta empatia conosco nessa nossa solteirisse, só lembre se que nos somos mais do que isso. Assim como vocês são indivíduos que  eram para estar casados,nossos somos indivíduos que eram para estar solteiros.

Por favor, respeite-nos e respeite as nossas circunstâncias, quando você falar com a gente, e por favor reflita antes de você se sentir tentado a nós fazer essas perguntas. Nós amamos os nossos amigos casados e família, e não queremos sentir nos separados ou isolados de vocês. Somos todos filhos de Deus, eternamente e irrevogavelmente ligados. Não vamos deixar que as diferenças de estado civil nos separem de qualquer forma. Vamos encontrar alegria e harmonia em nossa compreensão mútua do Evangelho e do plano que o Senhor tem para cada um de nós.




5 meses de volta ao Brasil!

Com toda essa correria de faculdade,trabalho, chamados, fica complicado manter esse blog em dia...Mas tô tentando!

Hoje ,porém, é um dia meio nostálgico. Pois,estou completando 5 meses em casa. 5 meses de volta de uma experiência que mudou minha vida!Com certeza foi uma aventura poder morar nos Estados Unidos por um ano e meio.Na verdade eu nunca imaginei que isso iria acontecer,mas eis me aqui hoje para compartilhar minha experiência sobre esse sonho que vivi!

Ei mas não pense que foi so flores não.Como toda mudança, essa também veio com seus testes( e que testes!),provações e medos. Viver num novo país, com uma língua que você não tem tanto domínio(mesmo eu achando que sabia inglês,eu não sabia),com pessoas TOTALMENTE diferentes de você,sem sua família nem amigos por perto,bem, acho que não é tão fácil quanto parece.

Mas deixa eu dizer ,também, que Pai Celestial preparou tudo,TUDO, de antemão para que eu pudesse aproveitar essa experiência bem,claro,se eu sempre O buscasse. Bem, é assim que eu vejo minha experiencia.


Bem, eu não tava assim taoo sozinha. Junto a mim  tava um grupo de brasileiros. Mas eramos bem diferentes ,diga se de passagem. Mas pude com muitos deles ter boas experiencias. Essa foto,por exemplo,foi do nosso São João fora de época que fizemos na nossa Universidade, a Saint Martin's University.



Acho que é justo confessar que eu pirei,pirei mesmo, ao conhecer locais que só via na televisão.

Que tal visitar a cidade cede do Filme Crepúsculo??



 Eu ja falei disso aqui antes, mas o que mais sinto falta são dos 10 kgs que ganhei enquanto morava lá nos EUA. Apesar de toda vez que eu viajava minha dieta não era lá essas coisas. Eu não sei você, porque talvez voce seja rico, mas eu não sou. Então toda vez que eu viajava tinha que abrir mao de algumas regalias.E apesar de eu amar muito,eu sacrificava minha comidinha. haha sim,tudo por uma foto na California,e na Disney! hahaha


Algumas coisas nessa viagem para a California foram bem engraçadas.Uma delas é que quando estavamos visitando uma das praias,uma fotografa viu eu e Idauana e pediu pra tirar umas fotos nossas porque elas achou nossos looks muito legais! hahaha oi? Outras coisa ee que,isso não é  uma ofensa,mas é engracado, muitas pessoas lá nos EUA acham que as roupas aqui do Brasil são todas bem coloridas e artesanais...bom há sim esse tipo de roupas,mas não diria que é bem isso que visto. Então quando pedimos a uma mulher lá para tirar essa foto nossa, ele achou minha blusa e minha tiara lindas(porque elas são bem artesanais) e me perguntou se eram do Brasil...e infelizmente tive que dizer a verdade...e que tinha comprado lá nos EUA mesmo. Foi um momento bem frustante pra ela.



Uma dica de vida: Numa viagem nunca deixe para visitar a Disney por ultimo,isso pode arruinar sua diversão. Cara, nos deixamos nossa visita a Disney para o último dia, e eu estava com um baita de um mal humor. Que bom que a Idauana tinha uma paciência de Jó. Eu não me suportaria. hahaha

Eita você não sabia?? Eu também me candidatei a presidente dos EUA! Era um segredo,mas acho que chegou a hora de divulgar pra vocês,que são meus chegados.




Nem todo mundo concorda com meu ponto de vista,mas preciso fazer mais uma confissão. EU AMEI NOVA YORK! Por favorrr me leva de volta!!!! Não sei,não sei o que tem naquele estado,mas o lugar é demais. Ir na Broadway,na Times Square, em todos os famosos bairros,NÃO TEM PREÇO. Sou grata por essas meninas, que também tiveram paciência com meus chiliques...sim,eu tenho certas dificuldades com viagens..hahaha ainda tô tentando descobri o porquê.

Foi difícil deixar o Brasil,deixar todas as pessoas que gosto por um ano e meio. Mas, mais difícil ainda foi deixar os laços que demorei para construir enquanto morava lá nos EUA. Não é tão fácil assim ganhar a confiança de um Americano,mas depois que você consegue..ahhh você não os esquece. E por isso sinto tantas saudades dos meus amigos,não só americanos,mas Brasileiros , e do mundo todo ,que infelismente não moram perto de mim. Eu sabia que teria meu povo brasileiro novamente, mas já não posso dizer o mesmo sobre amigos que moram do outro lado do mundo...












UNTIL WE MEET AGAIN!



quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

A garota Mórmon que vai representar o Brasil nos Estados Unidos

"Tudo que o sonho precisa para ser realizado é alguém que  acredite que ele possa ser realizado."
                                                                                                          (Roberto Shinvashiki)
Texto por Karyny Belo

Nos vivemos em um país cheio de problemas na educação, na saúde ,na política. Mas no meio de toda essa bagunça nos encontramos SIM esperança, força de vontade, determinação e vitórias diárias, conquistadas por brasileiros como eu e você!

Hoje decidi escrever sobre a  história da Lívya Santos, uma Alagoana mórmon de apenas 17anos que provou que todo sonho pode se tornar realidade quando se há o desejo de torna-lo real.

Novamente, pelo facebook, eu andei acompanhado mais uma história incrível e inspiradora de uma jovem SUD. Eu lí também algumas outras reportagens feitas com a Lívya,mas a procurei para saber da versão da história dela por uma perspectiva espiritual.

Assim como a Lívya eu também já ganhei uma bolsa para estudar nos Estados Unidos (Voce pode ler sobre isso AQUI ), e por isso fiquei tão feliz por ela. Pois sei o quanto essa experiência é enriquecedora. O programa que ela está participando é oferecido pela embaixada Americana.
Tá bom, então vamos ao que interessa. A história da Lívya.

Meu nome é Ana Lívya Almeida Santos tenho 17 anos, sou mórmon e sou uma jovem embaixadora 2016 
( O programa selecionou 50 jovens ao redor do Brasil entre 15 á 18 anos das redes públicas de ensino, para viver a experiência de intercâmbio durante três semanas nos Estados Unidos.Neste período, eles participarão, como representantes da juventude brasileira, de reuniões com autoridades do governo americano e outras lideranças da área social, visitas à Casa Branca e diversos pontos, dentre eles escolas, ONGs e museus.(Fonte Secretaria de Estado da Educação) ).

 Tudo começou quando meu professor de Inglês, Ednelson, pediu que um aluno lesse um texto em inglês. Como ninguém se pronunciou, eu decidi ler.
" Ouvi o sussurro do Espírito Santo, tenho certeza de que Deus me inspirou naquele momento, apenas uma leitura para começar minha jornada."
 O professor já sabia de meu potencial na língua inglesa, porém foi naquele momento que ele me olhou bem nos olhos e me falou sobre esse programa. Cheguei em casa e já comecei a pesquisar sobre o que era necessário e como me inscrever. Comecei a fazer minha pré-inscrição sem contar aos meus pais, pois na minha mente eu pensava "eu não vou conseguir". 

 Mas quando começaram a pedir cartas e documentos específicos eu percebi que o processo estava realmente ficando sério e poderia se concretizar.Realmente, por meios simples, grandes milagres podem ser realizados. Desde criança eu sabia que meu objetivo era viajar para os Estados Unidos, mas não tinha a menor ideia de como concretizar isso. Mas no fundo a única coisa de que eu tinha certeza era de que Deus iria preparar o caminho.

 A inscrição precisava de uma carta de recomendação de um professor, como o meu professor de Inglês estava de greve, pedi à minha professora de Português, Silvana, a fizesse. Outra carta foi feita por meu bispo de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, em relação ao meu trabalho voluntário que vai de arrecadação de alimentos e material higiênico até visitas a pensionatos e aulas tanto sobre assuntos religiosos quanto sobre valores humanos. Além de outros pequenos textos que eu elaborei para responder perguntas pessoais como "o que você deseja estudar na faculdade e por que?"

 Então, recebi um e-mail dizendo que eu havia passado nesta etapa e informando a data das provas escrita e oral.

 Meus amigos verdadeiros percebiam meu talento e sempre me davam força para seguir esse objetivo.
  "Algumas pessoas diziam que meu sonho era impossível, até riam quando eu comentava sobre, cheguei a manter meus planos em segredo para não ter que ouvir comentários negativos. Chorava muito pensando que talvez meus sonhos não se realizassem, porém os meus verdadeiros amigos sempre diziam que eu iria conseguir."
Em todo o processo de seleção eu ouvia meus amigos de verdade dizer: "Você vai passar, Lívya!". Eles confiaram em mim quando eu mesma duvidava de meu potencial.

No dia 11 de Agosto ocorreu a avaliação. A prova oral foi em conjunto com os outros jovens, as responsáveis faziam perguntas em inglês sobre nossos projetos voluntários e sobre nós mesmos. Já a prova escrita foi individual e com perguntas bem pessoais em que a resposta deveria ser um texto, como "se você pudesse falar com alguém que já morreu, com quem falaria e o que pediria para mudar?" e "qual o conselho que mais influencia na sua vida e quem deu?"

 Na semana seguinte, dia 20,  duas mulheres responsáveis da Secretaria de Educação foram visitar minha casa, tirar fotos e conversar com meus pais. Mostrei à elas meus desenhos e também fotos do meu irmão que está em São Paulo a serviço da igreja pregando o evangelho. Disseram-me que daqui de Maceió, minha nota nas provas oral e escrita foi a maior. Quando soube disso me dei conta do meu verdadeiro potencial.

 Eu acho que para alcançar meus sonhos eu precisei de foco, porque eu sempre tive em mente o que eu queria, então não foi difícil decidir nada em nenhum momento do processo de seleção, de paciência para esperar o momento certo e meio certos para que ele se realizasse. E também de esforço, eu posso não ser a melhor pessoa ou mais inteligente, porém sou eu mesma

Não há como negar que o que aprendo desde criança na igreja também foi de indispensável ajuda na minha formação pessoal e acadêmica. Primeiramente por conta dos trabalhos voluntários que de tanto fazer já se tornou algo natural em mim, fico feliz em ajudar nem que seja o mínimo alguém
" E como é dito nas escrituras, Deus é o que é pela sua inteligência. Acredito que sou filha Dele, herdeira de tudo que é Dele, mas para isso preciso me assemelhar ao máximo a Ele, procurando conhecimento em todas as áreas."
Então saiu a lista dos 50 Jovens Embaixadores no dia 29 de Outubro. Eu chorei? Eu gritei? Ainda não, não caiu a ficha! Tenho certeza de que esse é apenas o começo de minha jornada. Agradeço ao Pai Celestial e a todos que acreditaram em mim. Pude falar com algumas pessoas que não passaram no processo e tive oportunidade tanto de dar meu testemunho de que tudo acontece da maneira e na hora certas, quanto ouvir que eles estão mais motivados ainda em buscar seus sonhos. Todos somos muito jovens, não podemos perder tempo nem fé.

Para saber mais sobre o programa:

Site oficial da embaixada americana aqui no Brasil http://portuguese.brazil.usembassy.gov/pt/enroll.html
Página Jovens Embaixadores: https://www.facebook.com/JovensEmbaixadores/?fref=ts


terça-feira, 1 de dezembro de 2015

24 Escrituras de estudo para o Natal

" Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado esta sobre seus ombros, e o seu nome se chamara Maravilhoso, Conselheiro, Deus forte, Pai da Eternidade, Principe da Paz."
                                                                                                                  (Isaias 9:6)


 Quem ai ta animado pro Natal??

 Eu estou muito! Pois e um momento de pensar e ponderarmos mais no melhor presente que nos foi dado. O presente que abencoa, eleva, edifica, consola, alivia , e isso e so o comeco. O presente que tornou possivel que podessemos nascer de novo.

Quer descobrir quem e o presente? Da uma olhada nesse video: 


                   

Tem uma tradicao que eu tambem acho muito legal de se fazer que e a de ler a historia do nascimento de Cristo durante os 24 dias que se precedem a data comemorativa. Portanto, traduzi do blog  Just Sweet and simple 24 escrituras que podemos estudar durante essa epoca de Natal. Voce pode escolher entre A Biblia e/ou A Biblia e O Livro de Mormon.

So Ecrituras da Biblia


Escrituras da Biblia e do Livro de Mormon

Se voce quiser se juntar a mim no estudo dessas escrituras basta so voce usar as hastags:
#24diasdeescrituras #NasceuOSalvador


quinta-feira, 26 de novembro de 2015

A história da Mórmon Tatuada


" Não julgueis, para que não sejais julgados. (Mateus 7:1) "
Texto por Karyny Belo

Talvez você já tenha ouvido falar da Al Fox, mas conhecida como a Mórmon tatuada. Mas após eu fazer uma busca na internet percebi que não há muitas informações sobre ela em Português.



Eu acompanho ela no Facebook, no Instagram, e no Youtube e senti que deveria compartilhar a história dela aqui no blog. A história dela, deixa eu te dizer, é INCRÍVEL. Ela é uma conversa, e eu tenho que acrescentar aqui, por experiência própria, que ser um recém converso nos EUA é bem diferente de que no Brasil.

Deixa eu acrescentar, também, que eu lembrei muito da minha própria história de conversão ao ler sobre a dela. Fim de amizades, modo de vestir, desafiar os missionários, mudança no modo de pensar, um pacote completo de mudanças.

A Igreja de Jesus Cristo do Santos dos Últimos dias tem uma posição bem definida sobre tatuagens, e se você tiver alguma dúvida você pode conferir um texto completo sobre isso AQUI.

Então vamos lá.

A Al conheceu os missionários em Julho de 2009 enquanto morava em Nova York. No primeiro encontro deles ela falou que não tinha nenhum interesse na igreja, mas se eles trouxessem pra ela de jantar um pedaço de carne ela aceitaria conversar com eles. Dito e feito! haha

Os missionários voltaram no mesmo dia na hora do jantar com o pedaço de carne que ela tinha pedido, e foi aí onde tudo começou. Eles à convidaram para fazer uma oração lá no bosque sagrado (Pois ele se encontra em Nova York) e perguntar ao Senhor se tudo que eles tinham dito era verdadeiro. Nessa noite, fox não conseguiu dormir,e assim que pôde ligou para os missionários dizendo que queria ser batizada.
" Eu liguei para eles. e berrei e gritei EU QUERO SER BATIZADA!, e eles : o quê??"

Após ser batizada Fox começou a ter um forte desejo de servir missão. Então começou a orar sobre isto,mas a resposta que sempre recebia do Senhor era Não. A resposta que ela realmente tinha era que ela deveria mudar para Utah. Apesar de não estar tão confortável com a ideia, Al seguiu o conselho do Senhor e mudou-se para Utah.

"Eu não mantive nenhum dos meus amigos antigos,eles não queriam saber o que eu estava fazendo ou com as coisas que eu estava me envolvendo. O que minha família dizia para mim era,'Al sua família esta na igreja'."

Seu primeiro dia lá não foi bem como ela esperava. Ao sentar à mesa de um restaurante, ela sentia que olhares julgadores vinham de todos os lados.E ela se sentiu muito tensa até que um homem se aproximou dela e disse: 'Olha só... é bem irônico uma pessoa como você estar lendo esse livro.' Al, estava lendo um dos manuais de presidentes da Igreja. Na hora Fox não sabia como reagir pois ela ficou tomada de vários sentimentos. Ela então pensou bem,  abriu um grande sorriso e  respondeu dizendo: 'Oi, eu sou a Al. Fox,e eu acabei de me batizar e este é o meu primeiro dia aqui.' Ela diz que não foi tão fácil assim, que ela queria olhar para ele e chorar e contar tudo sobre o que ela tem passado e que aquele comentário não iria ajudar.

Al comenta que ela queria que as pessoas naquele restaurante a vissem como ela realmente era. O quanto ela teve que lutar para estar lá naquele momento,o que ela teve que enfrentar para ser batizada, que á vissem no que ela se tornou e não em quem ela era no passado.E infelizmente eles não conseguiam ver aquilo através da aparência dela.

"Eu já escolhi quem eu quero seguir. Essa é a felicidade que temos quando somos batizados. E eu tive que fazer essa decisão, e continuo fazendo a cada dia da minha vida. E isso significa continuar persistindo, confiar, ter fé ou não."

Essa experiência só á ajudou a fortalecer seu pensamento que podemos escolher como reagir as outras pessoas quando somos julgados erradamente, ou o que fazer quando alguém não quer ser ensinado, ou como agir com alguém que nunca fará questão de falar conosco. Ela diz que a melhor forma de reagir é sendo um bom exemplo, e que é isso que à inspirar a fazer vídeos no Youtube,ou dar palestras motivacionais ao redor de todo os Estados Unidos, o desejo de compartilhar o bem.





Hoje seis anos depois do seu batismo Al Fox esta casada e selada no Templo e tem sua filhinha Gracie. Ela continua dando palestras motivacionais e lançou também seu primeiro livro: 'More than the Tattoed Mormon.'

Ainda não li o livro mas quero demais!!! No livro Al comenta que ela não gosta de ser classificada como uma mórmon tatuada pois quem ela  é para o Pai Celestial é muito mais do que isto.


Em seu Blog In the Head of Al podemos encontrar várias experiências vividas por ela. Ela também tem sua própria loja de camisetas Believer. E o que mais gosto nela é que ela continua compartilhando o evangelho em TODAS as mídias sociais do qual faz parte, mesmo não sendo chamada para servir em uma missão de tempo integral. Fora que ela nos ajuda a pensar nesta bela lição de não julgar as pessoas, e ver uns nos outros todo o potencial que temos e que ainda poderemos desenvolver.






quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Uma provação, uma perna, e uma bela moça: A experiência da Amanda



Tenho certeza que não só a minha mas a sua vida ,também, é cheia de provações diárias. As vezes nossas provações aparentam ser tão pesadas que nos perguntamos o porquê daquilo estar acontecendo conosco. Acredite, eu já me perguntei isto.

Mas, parei pra pensar na minha fé no Pai Celestial mais ainda depois que notei a experiência da Amanda. Uma moça tão jovem, com tanto desejo pra viver, e com certeza com uma forte fé, mas com uma provação que é deixar qualquer um de queixo caído.

A Amanda é membro da A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, e seu exemplo é digno de ser compartilhado com o mundo. Após acompanhar, pelo facebook, sua trajetória de superação, sentir que deveria compartilhar a experiência dela aqui no Blog. Tenho certeza que essa experiência vai te fazer parar pra pensar, assim como me fez.


Eu pedi que a Amanda pudesse escrever com as próprias palavras dela o que aconteceu com ela, e depois a fiz algumas perguntas.

Tudo começou no início do ano de 2014.

Sentia muitas dores nas coluna irradiando para a perna. Fui a um médico ortopedista que solicitou alguns exames, quando os exames ficaram prontos levei para que o mesmo avalia-se. Foi quando fui diagnosticada com um tumor ósseo de células gigantes localizado no sacro e que já estava com 9cm.

 Ele me informou que era um tumor raro e que eu precisaria realizar uma cirurgia, me informou também que por ser uma cirurgia de grande porte não poderia ser realizada no meu estado pois não havia uma equipe para realizar tal procedimento e me encaminhou para um médico em recife.

    Qual foi sua primeira reação ao seu diagnóstico? 
- Fiquei um pouco surpresa, no começo eu não sabia da gravidade da situação, mas em nenhum momento me veio o desânimo.
     Qual foi seu pensamento em relação ao Pai Celestial?   
 - Em todas as minhas idas ao médico pra levar os exames surgiam mais novidades desanimadoras com relação ao meu caso, e em todas as vezes me sentia cada vez mais amada pelo Pai Celestial em saber que ele acreditava em meu potencial para passar por todas as provações que passei.
Daí começou a luta pois meu plano era estadual. Assim que cheguei em casa me ajoelhei em oração pedindo para que o Pai Celestial que me conforta-se naquele momento e me mostra-se um caminho. Quando fui ao trabalho no dia seguinte me chamaram no RH, e a assistente me falou que eles iriam migrar o meu plano para nacional e pagar todas as carências.

 Meu coração encheu-se de gratidão eu sabia que o Senhor estava me ajudando.

No final do mês de novembro fui à Recife realizar a cirurgia, houveram algumas complicações e eu precisei realizar mais 12 cirurgias. No dia 27 de dezembro um médico chegou para mim e informou que infelizmente eu estava com uma infecção muito alta na perna direita e que seria necessário amputar parte da perna.

    Você se questionou o porque daquilo está acontecendo com você?     
- Jamais me permiti questionar isso, meus questionamentos eram sempre: "O que o Senhor deseja que eu aprenda com isso"/ "Quais os propósitos dessa provação".

Mas não senti nenhum pesar, nem tristeza e assim que ele terminou de me falar tais coisas eu falei que ele poderia amputar, ele ficou surpreso pois minha resposta foi rápida. Fui para o bloco cirúrgico e quando voltei precisei ficar 12 dias em coma induzido pois mesmo amputando a perna a infecção havia generalizado.

 Passei 47 dias na UTI no total foram 4 meses no hospital. Quando retornei para casa passei uns meses sem poder sair, era difícil.

E eu queria muito poder ir ao instituto. enquanto estive no hospital minha amiga sempre me mandava as aulas e os rapazes da área onde eu estava sempre iam levar o sacramento para mim. Quando finalmente pude sair de casa foi maravilhoso poder ir à igreja e ouvir as aulas e os discursos,  e no instituto eu me fortalecia sempre mais.

      Quais algumas coisas que te desanimaram? E quais te animaram? 
       - O momento que eu lembro que me senti desanimada foi quando o médico falou que eu precisaria ficar pelo menos 1 ano em uma cadeira de rodas depois da cirurgia, e também quando ele me falou das consequências da cirurgia. Sempre que retornava do médico ia ler as escrituras e o Pai Celestial sempre me confortava, quando estava em casa que me sentia um entristecida os missionários sempre batiam em minha porta e eu sabia que o Senhor os havia enviado para que eu fosse confortada.

O que foi essencial no processo?           
- Ler as escrituras diariamente, ir a igreja, fazer do instituto uma prioridade, o amor dos familiares e amigos.

Teve coisas que você não queria ter ouvido de outras pessoas? o quê?  
- Sim, eu era muito curiosa e sempre ficava observando o que acontecia, e em um momento enquanto estava na UTI prestes a fazer uma cirurgia de urgência ouvi um médico falar que eu não iria resistir e pediu pra que minha mãe fosse me ver, pois havia grandes chances de que eu não retornasse do bloco cirúrgico.     

Quais algumas citações/escrituras ou discursos te tocaram? E em que momento?  
- Na primeira vez que retornei de uma ida ao médico em recife estava bastante abalada pois foi quando descobri a gravidade do tumor que eu estava, e ajoelhei-me em oração pedindo que o Pai Celestial me mostrasse o propósito daquela provação e a resposta foi clara ao abrir o Livro de Mórmon no livro de Mosias 24:13-14, resposta que vem se cumprindo em minha vida.
"13.E aconteceu que a voz do Senhor lhes falou em suas aflições, dizendo: Levantai a cabeça e tende bom animo, porque sei do convenio que fizestes comigo; e farei um convenio com o meu povo e libertá-lo-ei do cativeiro. 
14.E também aliviarei as cargas que são colocadas sobre vossos ombros, de modo que não as podereis sentir sobre vossas costas enquanto estiverdes no cativeiro; e isso eu farei para que sejais testemunhas no futuro e para que tenhais plena certeza de que eu, o Senhor Deus, visito meu povo nas suas aflições.''
 Quais as lições que você tem aprendido com sua experiência?
         
  - Paciência, amor ao próximo, perseverança, gratidão, o verdadeiro significado da expiação de Cristo.

Se você pudesse escrever um livro sobre suas experiências, qual seria o título? 
- Gratidão    

O que você aconselharia para outras pessoas passando por provações?   
- Jamais abandonar o barco do Pai Celestial, pois ele sempre estará nos fortalecendo para que possamos vencer diante das adversidades, ele prova os filhos que ama, perseveremos até o fim para que possamos retornar a presente de nosso amoroso Pai Celestial.
 Hoje já estou usando minha prótese e sempre sinto o Espírito a me confortar. Milagres são reais,  posso afirmar pois sei por mim mesma, mesmo que seja dura a provação o Senhor jamais nos abandona. Ele estar sempre a nos fortalecer.

 Sei que Cristo expiou não apenas pelos nossos pecados, mas por nossas dores e nossas tristezas também, me sinto feliz por conhecer seu verdadeiro evangelho, sei que os homens existem para que tenham alegria. Tudo vem para o nosso bem, não devemos temer pois o Senhor não falha e ao perseverar até o fim receberemos grandes bênçãos, podemos não compreender agora, mas em tudo tem um propósito.
                                                                         Texto por Karyny Belo



quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Porque receber minhas investiduras foi a melhor decisão que já aconteceu comigo

Texto por Karyny Belo

Lembro me como se fosse hoje a sexta feira de junho que eu entrei nas portas do Templo de Seattle para fazer minhas investiduras. Lembro bem de me olhar em um dos espelhos do Templo e sorrir o maior sorrisso que eu já consegui dar na minnha vida!

Mas até esse dia chegar não foi tão fácil assim tomar minha decisão.

Tudo começou l sete meses depois da minha chegada aos EUA. Na verdade desde que eu estava no Brasil eu já pensava no dia em que eu entraria no Templo para fazer minhas investiduras. Pensei que seria no meu casamento, ou até quem sabe se um dia eu decidisse servir em uma missão. Mas o Senhor tinha outros planos para mim.

Nos EUA eu frequentava o Ramo dos adultos solteiros. E pra ser sincera a maioria das pessoas,mesmo não sendo missionários(as) retornados (as), já tinham suas investiduras. E eu me perguntava quando seria o meu dia.

Agora deixa eu te falar que durante esse processo a Idauana (minha amiga brasileira também nos EUA) estava passando pelo processo,ou melhor, ela já tinha decidido que iria fazer. Mas na primeira tentativa dela disseram que só podia após os 25 anos (na época ela tinha 24). E então,tivemos uma conversa descontraída sobre a idade para se fazer as investiduras com os conselheiros do nosso ramo e eles nos informaram que na nossa estaca o Pres. tinha dito que todo jovem com maturidade espiritual suficiente  poderia fazer suas investiduras. Na hora a Idauana deu uma piradinha de felicidade, eu fiquei tranquila porque não tava planejando fazer as minhas,mas feliz por ela.

Alguns domingos depois o conselheiro do ramo veio falar comigo e me convidar para participar das aulas de preparação para o Templo. Eu respondi que ficaria muito feliz em participar mas que não iria fazer minhas investiduras lá nos EUA porque queria que meu pai podesse participar deste momento. As aulas passaram e um dia decidi perguntar meu pai o que ele pensava seu eu fizesse, e ele me respondeu que achava que eu deveria esperar pra fazer no Brasil porque ele queria fazer parte desse momento.

Os meses passaram e eu comecei a pensar um pouco mais na possibilidade de fazer. Na Conferência Geral de outubro de 2014 parecia que todos os discursos estavam falando pra eu me preparar para ir ao Templo; e eu ficava tipo: oushhh,mas eu só vou fazer no Brasil ue. haha E então Dezembro chegou e a Idauana fez suas investiduras, eu estava lá no Templo no dia mas fiquei fazendo batismos, e ponderando sobre tudo isto.

Na A Liahona de Dezembro veio um artigo que me atingiu como uma flecha. O artigo chamado 'Saying Yes to  the Temple' contava a experiência de uma jovem que também estava passando por essa fase de decisão de ir ao Templo. Então fiquei mais determinada em ter minha resposta, mas agora com a ajuda do Senhor. Então, comecei a orar e jejuar. Passei uns três meses nesse processo de ponderação. Até que um dia tomei a decisão de falar pro meu pai - terreno- que eu estava pensando em fazer as minhas investiduras lá nos EUA.

A resposta dele foi inesperada e novamente me atingiu como uma flecha. Ele disse que ficaria feliz com minha decisão, seja qualquer uma que ela fosse. Pois esse era um momento especial pra mim e seria pra ele. Então, depois disso eu fiquei determinada a fazer minhas investiduras e fui falar com meu presidente de Ramo. Foi engraçado porque até ele falou: 'mas e o seu pai? ele na ficará chateado por causa disso?' Eu orei bastante sobre isso. E o Senhor me confortou,pois se eu estava tendo aquela oportunidade para fazer esse convênio com o Senhor,porque eu iria deixa ló passar? E foi isso que respondi para meu presidente. Acrescentei,porém que queria esperar até Junho, pois teria dinheiro suficiente para comprar as coisas necessárias.

Mas Satanás é astuto, e eu comecei a ter pensamentos de que essa decisão era muito grande pra mim e que não estava digna o suficiente. Então decidi conversar com amigos sobre a decisão que eles tiveram de fazer as investiduras, e como se prepararam. E comecei a me preparar mais ainda. Li Pérola de Grande Valor completa, li vários discursos sobre convênios e busquei viver o mais digno possível.

Até que o dia da minha entrevista com meu presidente de Ramo chegou e meu alívio foi imenso quando peguei aquela recomendação nas mãos e o número do secretário da Estaca para marcar uma entrevista com  o pres. da estaca.

O dia da minha entrevista com o presidente da Estaca chegou. E poder ouvir ele dizer que ele realmente via que eu estava preparada para este momento, foi o maior alívio de todos. Foi como se eu estivesse ouvindo aquilo do Senhor.


Lembro de ouvir um amigo perguntar porque eu tinha feito essa escolha. Eu o respondi: Porque orei, e sentir que era isso que o Pai Celestial queria de mim.

O dia 6 de junho de 2015 vai ficar eternameto marcado na minha vida. Naquele dia vi o quanto o Pai Celestial me ama, e ama suas filhas. Percebi quanto poder temos ao viver dignamente e ao lado do Pai Celestial. As bênçãos do Templo São REAIS. E presto Testemunho que todo o esforço é válido para entrar no Templo e ter suas investiduras. Teremos provações sim,talvez mais do que antes, mas o poder para supera las será triplicado também.


 
Se você não é membro da igreja e quer saber mais sobre as investiduras, eis aqui um vídeo auto explicativo:

https://youtu.be/0iUJiQ3ASLo



quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Porque eu estou solteira: A perspectiva de uma SUD

Então essa semana eu li esse artigo no site da Deseret News e achei que era o que eu sempre estava procurando! Um solteira que falava a verdade sobre nada mais e nada menos do que SER SOLTEIRA e SUD! Tenho certeza que o pensamento expressado nesse artigo é o de vários outros membros solteiros na igreja.
A Ariel Szuch do Blog Unfinishedglory fez esse texto espetacular sobre isso!E ela me permitiu e eu  decidi traduzir o texto dela,então, aproveite!


Ser adulto solteiro na cultura mormom pode ser, bem, uma experiência bastante singular. Como uma adulta solteira se aproximando dos meus quase vinte e poucos anos e numa religião que enfatiza o casamento e a família (e com razão), as vezes me sinto como se estivesse naquela situação em que as pessoas não conversão muito sobre- aquele ponto entre recém graduada e antes do casamento, onde eu estou tentando adivinhar qual será o próximo passo. E não realmente onde eu esperava estar.

Eu era uma daquelas pessoas que achava que estaria casada antes de acabar a faculdade, e então eu iria com meu esposo para a pós graduação e formaríamos uma família e tudo isso seria ótimo. Eu francamente admito que tinha essa expectativa e não me sinto mal por causa disso. Não é como se eu estivesse de braços cruzados esperando por um Príncipe encantado que iria me arrebatar. Eu estava progredindo na minha vida, dando duro na minha educação secular, e eu apenas acreditei que esse próximo passo aconteceria naturalmente,como todas as minhas outras conquistas até agora acontecidas. Na verdade quase aconteceu isso, mas quando não deu certo eu sabia que minha vida acabaria bem diferente do que eu esperava.

É, ser solteiro pode ser bem complicado, especialmente quando você está bem perto da idade que culturalmente ( não doutrinariamente- existe uma diferença) você não deveria estar nessa fase. Tem sido difícil, as vezes, não me questionar se eu tenho alguma defeito e por isso não estou casada- ou até namorando alguém- quando eu vejo meus amigos (ou amigos mais novos...e os irmãos mais novos dos meus amigos...) se casando e criando famílias, quando não há perspectivas do mesmo acontecer comigo. É por causa do formato do meu corpo? É a minha personalidade mais reservada? Minha não tão saudável obsessão por jogos de palavras? Tenho amigos que tem mais oportunidades de namorar do que saber o que fazer com elas, e as vezes, eu sinto como se eu tivesse que chamar a atenção de um rapaz para que ele possa olhar para mim. Porque parece que as pessoas não ligam em procurar me conhecer? Eu não estou dizendo que isso é realmente a verdade, mas é como eu tenho me sintodo as vezes, e eu sei que outras pessoas tem sentido o mesmo.

É muito fácil ficar desanimado.É muito fácil se tornar apático e entrar no mode de espera, agarrando-se no tempo à espera da próxima fase chegar.

Mas que saber o que eu descobri? Esta etapa da vida não é uma fase sem significado. Nem é um momento de ser negligente e em gastar seu tempo com excessos, preguiça e apatia. Não. Está é uma fase da vida como todas as outras, é uma ótima época para crescimento, preparação e mudança.

 Eu fui para uma apresentação que era parte do Utah Women in Leadership Speaker and Dialogue series e era intitulado "$entavos e $ensibilidade". Não foi apenas porque meu lado de formada em Inglês ficou enamorada com o jogo de palavras do título,mas eu também amei o 'com pés no chão',  uma perspectiva pratica que eu ouvi de quatro mulheres durante uma sessão no intervalo, chamada " Um homem não é um plano financeiro". Uma era solteira, nunca casou;uma divorciada; uma viúva e a outra o marido tinha ficado deficiente físico. O ponto delas era que a vida é imprevisível, e é fundamental para as mulheres ter as habilidade para serem autossuficientes e estarem preparadas para sustentar a si mesmo e os que estão as seus cuidados.

Enquanto que eu me sentava e ouvia aquelas mulheres falando sobre suas experiências de vida, eu tive uma forte impressao de que este é meu tempo de aprender. Esta fase da minha vida, onde eu sou apenas responsável de cuidar de mim mesma, é um presente para eu aprender importantes habilidades , de descobrir o que realmente quero, e cultivar os meus interesses. Não apenas um momento de focar  em mim mesma e ter um pouco de diversão até eu me estabelecer; é um momento de aprender críticas lições sobre mim mesma e sobre a vida, que irá me preparar para ter uma forte, e bem sucedida família agora e no futuro. ENTÃO ADVINHA SÓ. SER SOLTEIRA AINDA TEM TUDO A VER COM FAMÍLIA. Minhas decisões nesta fase da minha vida terá um impacto duradouro na minha família agora e no futuro. O que eu faço agora vai moldar a formar como eu vejo os relacionamentos familiares, as tradições familiares, as finanças, ou seja tudo. Estou aprendendo quem sou e o que é importante para mim, e essas decisões irão moldar o resto da minha vida.

"Na vida existem várias estações. Nunca permita que alguém te negue as bênçãos e a alegria de uma delas ,só porque eles acham que você deveria estar em uma outra. (Johnson 38,grifo original)"
 Só porque eu amo as manhãs de verão não significa que eu não possa gostar de uma caminhada numa noite de inverno também. Cada estágio da vida é uma estação,e com cada transição nos trocamos um conjunto de alegrias e provações ,por outras.O desafio é de desenvolver a habilidade de escolher a felicidade - encontrar propósito,alegria e amor- em qualquer um dos estágios que estejamos, e ter a coragem de seguir em frente quando for hora de mudar de estação.

E se eu nunca casar? Bem, isso vai ser bem difícil. E eu acho que eu nunca vou parar de querer que isso aconteca. E eu serei solitária as vezes. Mas recordo de uma impressão que tive há alguns anos atrás e que sempre me retorna nos meus momentos de dúvidas: "Ariel, você ainda tem que fazer muitas coisas por sua própria conta. Mas não tema, pois estou contigo." Se Deus esta comigo, eu posso ser solteira, mas nunca estarei só.

O casamento pode acontecer tarde, ou talvez nunca. Ou talvez aconteça, mas não da forma como eu esperava. Mas advinha só? Nada disso importa porque eu tenho a promessa do Senhor que se eu guarda meus convênios, eu terei a bênção de ter uma família eterna. NÃO IMPORTA O QUE ACONTEÇA NESTA VIDA. As promessas de Deus são REAIS.Certas.Seladas. Feitas. Eu não sei como, mas tudo vai da certo no final.E, como alguém disse certa vez, "Se não está tudo certo, é porque ainda não é o fim." E eu estou me segurando nisto.

Então, Porque eu estou solteira? Sinceramente, eu não sei todas os motivos.(São os meus trocadilhos, não são? Eu sabia!) Eu não sinto como se estivesse fazendo o melhor ,ou idealizando uma escolha. O que quero dizer é que eu faço de tudo para que este seja uma fase rica da minha vida, preenchendo todas as medidas da criação ao aprender,fazer, crescer,explorar,amar, rir e VIVER com tudo que eu faço agora(e no futuro) unicamente voltada para a glória de Deus e a meta da vida eterna ao lado Dele e das pessoas que amo. Porque a vida é sobre isso tudo, não é?

Então é isso ai. O casamento vai vir tarde, mas a felicidade começa agora. Então vamos agir desta forma!