quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

O Problema com a Perfeição

Texto de Maddie Wheadon
Tradução por Karyny Belo

Sede vós, pois, perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos céus.'
                                                                                                            (Mateus 5:48)


Como discipulos de Cristo é importante para nos buscarmos ser o melhor que podemos ser - mas às vezes, eu acho que vamos acima e além,e no processo eu acho que acabamos perdendo Cristo. Nos focamos muito na definição da palavra perfeito, e isso não apenas nos machuca, mas, também, machuca aqueles ao nosso redor.

Como é que a perfeição se parece? É ter uma pele perfeitamente bronzeada? É ter longos e volumosos cílios? É ter um Instagram esteticamente perfeito ?A maior,mais cara casa no quarteirao ? É ter o carro mais rápido ? É ter a família sempre feliz? É ter um testemunho com zero incertezas e dúvidas?

Nos estamos vivendo numa ilusão de perfeição que nos criamos para nos mesmos.

Mesmos assim, se você tem o corpo perfeito ou a vida que parece ser perfeita, há muita perfeição por ai a fora para buscar. Nós comparamos. Nós invejamos. Se nós estamos fazendo o nosso melhor, o nosso melhor não é o suficiente para nos, porque nós vemos que os outros tem algo ainda melhor - mas mal sabemos que os outros olham para nós e sentem-se da mesma forma. Nosso desejo por nossa própria perfeição pode ser na verdade desanimador e prejudicial para as pessoas ao nosso redor.

Frequentemente nós delizamos nossos problemas para de baixo do tapete numa tentativa de criar uma imagem perfeita de nós mesmos. Nós queremos fazer as pessoas acreditarem que nós temos tudo arrumado. Nós temos medo de sermos reais e honestos porque nós não queremos ''perturbar'' ninguém com nossos problemas. Nós pensamos que não queremos perturbar os outros com as inquietações do nosso coração. A verdade é que, se o Pai Celestial tivesse nos criado para ficarmos sozinhos na vida, nós estariamos sozinhos na vida. Cada relacionamento que temos é um presente de Deus para nos ajudar no nosso caminho da vida.Se nós não podemos nos abrir e ser honesto quando estamos tendo um momento difícil, nós iremos nos sentir sozinhos...e nós não estaremos tendo vantagens sobre todos os presentes que o Senhor nos deu.

Nós podemos sentir que Deus nos abandonou. Nós podemos sentir que Ele parou de ouvir nossas orações. A verdade é que, Deus responde muitas das nossas orações através de outras pessoas, e a menos que você seja muito sortudo, essas pessoas não podem vir ao seu resgate se elas não souberem que você está se afogando.

A beleza da vulnerabilidade é que ela abençoa nossa vida, e abençoa a vida dos outros.

É algo respeitável quando alguém que aparenta ter ''tudo sobre controle'' se humilha o suficiente para dizer que está tendo dificuldades ou que passou por dificuldades no passado. Isso nos ajuda a perceber que não estamos sós. Quando os outros são vulneráveis conosco, nós ganhamos uma maior perspectiva e força para prosseguirmos em nossas próprias circunstâncias.

Ser vulnerável não significa que você tem que chorar. Não signifia que você tem que publicar tudo para o mundo ver. Não significa que você tem que se lamentar ou sentir pena de você mesmo. Ser vulnerável é simplismente ter a abilidade de dizer: ''Eu estou passando por algo e eu preciso da sua ajuda'', ou '' Eu passei por algo e foi assim que isso impactou minha vida''.

Compartilhar nossas histórias pode nós fornecer a capacidade de superar e curar nossas dificuldades, e pode inspirar outras pessoas a fazerem o mesmo.

Nas nossas vidas mortais, nós nunca alcançaremos a perfeição. Para mim isso é uma das mais belas coisas na vida. Nós vivemos, nós cometemos erros, nós tentamos novamente -  ás vezes nós acertamos, ás vezes não. Tudo o que o Senhor pede de n[os é que continuemos progredindo e ajudando Seus filhos  no decorrer da jornada.

Fonte : Millenial Mormons


Dizendo Adeus ao Ano Velho

Nunca fui de fazer retrospectivas, nem fazer um levantamento de prós e contras no fim de cada ano (sempre achei isso um pouco chato, na verdade). Mas, este ano -não expecificamente este ano- mas este momento, decidi fazer um post de despedida do ano de 2016.

Percebi que a melhor forma de relembrar os acontecidos ( que diga-se de passagem não dá pra lembra de tudo) é através de uma avaliação das fotos. É sério! Eu fui olhar aqui as fotos de 2016, e cada uma me fazia lembrar de um momento específico, que sem ela -a foto- eu não recordaria.

Ta aí um bom motivo para se tirar sempre muitas fotos de cada momento vivido. Nos não apenas o vivemos, mas o eternizamo- nos.

Pois bem, 2016 foi um ano pra lá de complicado. Como diria o filosofo Andrezinho, uma das minhas amadas crianças da primária : ' A vida é uma roda gigante, um dia você está em cima, outro dia você está em baixo.' Simples, porém bem lógico.

2016 foi um ano de despedidas.

 

2016 foi um ano de Aprendizagem.






2016 foi um ano de Saudades.



2016 foi um ano da Zueira.




2016 foi um ano de Auto Conhecimento.



2016 foi um ano de Amar.





2016 também foi em parte meu.

Foi em parte meu porque também foi seu. Eu deixei uma parte minha nele, você deixou uma parte sua. E assim ele foi construído: de partes se preenchendo e completando esse quebra-cabeça que é a vida. Porque ninguém precisa andar só, mas cada um precisa experenciar e viver  as essencências que só a individualidade pode promover.

Vem 2017, mas vem com calma ,vem sem pressa e sem muitas esperas.